Haut PDF A vassoura-de-bruxa no estado do Espírito Santo.

A vassoura-de-bruxa no estado do Espírito Santo.

A vassoura-de-bruxa no estado do Espírito Santo.

doença vassoura-de-bruxa, causada pelo fungo Moniliophthora (Sin.: Crinipellis) A perniciosa, é originária da Região Amazônica e considerada uma das mais importantes do cacaueiro no Brasil. A doença já ocorre na região produtora de cacau do Espírito Santo e é a principal ameaça à cacauicultura no Estado. O fungo é disseminado principalmente pelo vento, pela água e pelo material propagativo (hastes e mudas contaminadas). Quando não se adotam medidas de controle, pode causar redução na produção de até 90%.
En savoir plus

4 En savoir plus

Avaliação de linhagens de feijoeiro comum no Estado do Espírito Santo no período de 2008 a 2009.

Avaliação de linhagens de feijoeiro comum no Estado do Espírito Santo no período de 2008 a 2009.

Lúcio de Oliveira Arantes 1 ; Sheila Cristina Prucoli Posse 2 ; Elaine Manelli Riva-Souza 3 ; Sara Dousseau Arantes 4 ; Robson Prucoli Posse 5 ; Enilton Nascimento de Santana 6 ; Roberto dos Santos Trindade 7 ; Helton Santos Pereira 8 Introdução. O estado do Espírito Santo embora seja responsável por uma pequena porcentagem da produção nacional, em torno de 0,4% em 2011, a cultura estava presente em 71 dos 77 municípios capixabas (IBGE, 2013a), o que demonstra a sua importância para o estado. Além disso, aproximadamente 77% da produção estadual de feijão-comum advém da agricultura familiar (IBGE, 2013b) sendo, portanto, considerado fundamental para o planejamento estratégico da agricultura capixaba, considerado no Plano Estratégico de Desenvolvimento da Agricultura - novo PEDEAG 2007-2025 (Espírito Santo, 2008). Porém a produtividade ainda é pequena tendo atingido em média 800 kg.ha -1 na safra 2011/12, estando abaixo da média nacional que foi de 865 kg ha -1 e ainda muito aquém da média da região sudeste que foi de 1.666 kg ha -1 para o mesmo período (IBGE, 2013b). É notável a preferência por determinados tipos de grãos entre as regiões norte e sul, nas quais predominam, respectivamente, o consumo dos tipos carioca e preto, desta forma torna-se necessária a avaliação de genótipos pertencentes a ambos os grupos. Atualmente no estado não existem programas de melhoramento para a cultura do feijoeiro, assim a maioria das linhagens avaliadas são provenientes das principais instituições de pesquisa da região central brasileira, ou seja, convênio Embrapa-CNPAF (Centro Nacional de Pesquisa de Arroz e Feijão), UFLA (Universidade Federal de Lavras), UFV (Universidade Federal de Viçosa) e Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais). A obtenção de cultivares melhoradas, com alta qualidade e produtividade de grãos, bem adaptadas e estáveis, e resistentes às principais pragas e doenças é uma busca constante de quaisquer programas de melhoramento, pois constituem-se duma alternativa de baixo custo que pode elevar a produtividade e rentabilidade das lavouras, independente do nível tecnológico adotado. Desta forma, obtidas as linhagens, estas devem ser submetidas a rigorosas avaliações para que se possa realizar o seu registro como cultivar no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), procedendo-se à sua recomendação nas regiões onde se mostraram superiores. Esse trabalho tem por objetivo divulgar os resultados dos ensaios de Teste de Adaptação Local (TAL), conduzidos sob a responsabilidade do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), no Espírito Santo no período de 2008 a 2009.
En savoir plus

6 En savoir plus

Jardins clonais de café Conilon no Estado do Espírito Santo.

Jardins clonais de café Conilon no Estado do Espírito Santo.

Materiais e Métodos A partir de 1993, vários jardins clonais foram instalados no Estado do Espírito Santo quando do lançamento e disponibilização das primeiras variedades melhoradas do Incaper, EMCAPA 8111, EMCAPA 8121 e EMCAPA 8131 (Bragança et al., 1993). Em 1999, com o lançamento da variedade Emcaper 8141 - Robustão Capixaba (Ferrão et al., 1999), foram ampliados, com matrizes dessa nova variedade. Pelos acordos firmados com as instituições parceiras, estabeleceu-se que o Incaper se responsabilizaria pela sessão das mudas das matrizes dos respectivos materiais genéticos recomendados, bem como pelas orientações técnicas necessárias ao sucesso do empreendimento. Às instituições parceiras, coube a responsabilidade da implantação, condução e disponibilização das mudas ou das estacas aos cafeicultores, adotando as políticas de distribuição que melhor lhes conviessem, sem qualquer interferência do Incaper (Fonseca et al., 2004 b).
En savoir plus

4 En savoir plus

Panorama da produção de mamão no Estado do Espírito Santo.

Panorama da produção de mamão no Estado do Espírito Santo.

SEAG. Secretaria do Estado e da Agricultura. Programa Estadual de Fruticultura 2003. stado do Espírito Santo contribui para a geração de emprego e renda no O Espírito Santo desponta no cenário nacional como o maior Polo de exportação de mamão do País, que se caracteriza pelo alto nível tecnológico e grau de profissionalização empregado na cultura e pela capacidade empresarial instalada no Estado.

5 En savoir plus

Manejo da fusariose da pimenta-do-reino no Estado do Espírito Santo.

Manejo da fusariose da pimenta-do-reino no Estado do Espírito Santo.

Este produto agrícola apresenta grande potencial de expansão, po- rém, alguns fatores limitantes têm dificultado os avanços tecnológicos da sua cadeia produtiva, necessários para a modernização da atividade. Den- tre eles estão: alto custo de implantação da lavoura devido à escassez de tutores (madeira) apropriados, descontinuidade de trabalhos de pesquisa tecnológica, falta de linhas de crédito específicas, inexistência de agroindústrias e incidência de pragas e doenças, principalmente a fusariose. É basicamente sobre a fusariose que trata esta publicação. Em 1986 a Em- presa Capixaba de Pesquisa Agropecuária - EMCAPA, editou uma publica- ção relacionando um conjunto de recomendações técnicas para o controle da fusariose da pimenta-do-reino, em parceria com a EMBRAPA e UFV. Pas- sados todos esses anos e esgotada a tiragem desse documentos, o Institu- to Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural - Incaper, sucessor da EMCAPA, edita sob uma nova versão a publicação: “Manejo da Fusariose da Pimenta-do-Reino no Estado do Espírito Santo”.
En savoir plus

22 En savoir plus

Comportamento de cultivares de café conilon no Sul do Estado do Espírito Santo.

Comportamento de cultivares de café conilon no Sul do Estado do Espírito Santo.

1 Incaper/CRDR-Alegre; <crdralegre@incaper.es.gov.br>; 2 Incaper/CRDR-CS; < crdralegre@incaper.es.gov.br . RESUMO: O objetivo do presente trabalho é recomendar cultivares de café Conilon para o sul do Estado do Espírito Santo. Considerando que os trabalhos de melhoramento da espécie no Incaper abrangeram inicialmente o norte do Estado do Espírito Santo e, com a expansão da área de plantio para o sul, demandas de materiais genéticos adaptados às condições edafoclimáticas ocorreram em grande velocidade, vem sendo conduzido um ‘Ensaio de Avaliação Regional’ na Fazenda Experimental de Bananal do Norte – FEBN, município de Cachoeiro de Itapemirim. Oito materiais genéticos superiores de café Conilon estão sendo avaliados em delineamento de blocos casualizados, com quatro repetições e parcelas formadas de duas fileiras de 12 plantas cada, totalizando 24 plantas, no espaçamento de 2,5 x 1,0 m. Os seguintes caracteres vêm sendo avaliados: rendimento (sc. benef./ha), sementes chochas (número), peso de 100 sementes (gramas), altura e diâmetro da copa (cm), uniformidade de maturação, tamanho e formato da semente, ocorrência de doenças e pragas. Os resultados da colheita efetuada aos 48 meses, em relação à de 36 meses, mostraram redução de 54% no rendimento, aumento de 5,88% de sementes chochas e redução de 21,29% no peso de 100 sementes. Esses resultados são decorrentes da grave seca na safra 2000/2001. Estão sobressaindo as variedades melhoradas experimentais ‘Incaper Exp. 8122’ e ‘Incaper Exp. 8150’ e a variedade clonal EMCAPA 8111.
En savoir plus

5 En savoir plus

Avaliação de sistema agroflorestal de seringueira e açaí no Estado do Espírito Santo.

Avaliação de sistema agroflorestal de seringueira e açaí no Estado do Espírito Santo.

AVALIAÇÃO DE SISTEMA AGROFLORESTAL DE SERINGUEIRA E AÇAÍ NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Teixeira, César Pereira¹; Ruas, Fabiana Gomes²; Machado, Manuela Pickert 3 ; ¹ Engenheiro Agrônomo / D.Sc. Produção Vegetal. Agente de Pesquisa e Inovação em Desenvolvimento Rural – Incaper, Rua Afonso Sarlo, 160 – Bento Ferreira, Vitória - ES CEP.: 29052-010 - cesarpereira@incaper.es.gov.br ² Bióloga - Agente de Extensão em Desenvolvimento Rural Incaper, Rua Afonso Sarlo, 160 – Bento Ferreira, Vitória - ES CEP.: 29052-010 fabianaruas@incaper.es.gov.br;
En savoir plus

3 En savoir plus

Avaliação de progênies e cultivares de Coffea arabica no Estado do Espírito Santo.

Avaliação de progênies e cultivares de Coffea arabica no Estado do Espírito Santo.

Através do Programa de Sustentabilidade dos Cafés de Montanha para o Espírito Santo, na área de melhoramento de café arábica, do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), iniciado em 1993, foram introduzidos 98 genótipos, no período de 1993 a 1995, provenientes do IAC, da UFV/EPAMIG e do IAPAR, para serem avaliados na região serrana do Estado.

7 En savoir plus

Avaliação do desempenho de sistemas de irrigação no sul do Estado do Espírito Santo.

Avaliação do desempenho de sistemas de irrigação no sul do Estado do Espírito Santo.

Resumo – A utilização da água na agricultura irrigada deve ser feita de maneira criteriosa e precisa, não só visando a otimização da produtividade e da qualidade final do produto, mas também o uso adequado dos recursos hídricos. A avaliação dos sistemas de irrigação contribui para minimizar as perdas durante a aplicação de água. Objetivou-se com este trabalho avaliar o desempenho de sistemas de irrigação por aspersão e localizada, no sul do Estado do Espírito Santo. Foram avaliados quatro sistemas de irrigação: aspersão convencional móvel, em área cultivada com cafeeiro; aspersão convencional fixa, em área cultivada com abacaxizeiro; irrigação localizada por microaspersão, em área de cultivo da goiabeira e irrigação localizada por microspray, em área cultivada com videira. Em cada projeto de irrigação realizou-se o teste de uniformidade de aplicação de água para a determinação dos coeficientes de uniformidade (de Christiansen, Estatístico e de Distribuição) e avaliou-se o manejo da irrigação, comparando-se as lâminas aplicadas pelo irrigante com aquelas necessárias para elevar a umidade do solo à capacidade de campo. Os sistemas de irrigação localizada apresentaram maior uniformidade de aplicação de água que os irrigados por aspersão, no entanto, a lâmina aplicada nos sistemas por aspersão foi mais próxima da adequada que nos sistemas localizados.
En savoir plus

6 En savoir plus

Estimativa de horas de frio abaixo de 7°C no Estado do Espírito Santo.

Estimativa de horas de frio abaixo de 7°C no Estado do Espírito Santo.

1.500 metros de altitude, no Estado do Espfrito Santo, Consideraram-se as áreas do Espírito Santo que apresen- tam a estimativa de horas de frio, no mês de julho, supe' nor a 95 horas [r]

6 En savoir plus

Ocorrência de Meloidogyne mayaguensis em goiabeira 'Paluma' no estado do Espírito Santo.

Ocorrência de Meloidogyne mayaguensis em goiabeira 'Paluma' no estado do Espírito Santo.

OCORRÊNCIA DE Meloidogyne mayaguensis EM GOIABEIRA ‘PALUMA’ NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO [OCCURRENCE OF Meloidogyne mayaguensis ON PALUMA GUAVA TREE IN ESPÍRITO SANTO STATE / BRAZIL] Lima, I.M 1 .; Martins, M.V.V 1 .; Serrano, L.A.L 1 ; Carneiro, R.M.D.G 2 . 1 Instituto Capixaba de Pesquisa Assistência Técnica e Extensão Rural-CRDR Nordeste – BR 101 Norte, Km 151, C. P. 62, Linhares, ES, CEP 29900-970; 2 Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, C.P. 02372, Brasília, DF, CEP 70849-090. E-mail: inorbert@incaper.es.gov.br

1 En savoir plus

Análise da estiagem no Estado do Espírito Santo, no período de maio a agosto de 2007.

Análise da estiagem no Estado do Espírito Santo, no período de maio a agosto de 2007.

O clima de uma região, devido a sua enorme variabilidade espacial, caracteriza-se como um dos fatores mais importantes no controle da produção vegetal e nos impactos ambientais decorrentes do uso da terra pelo homem. Os setores agrícola e florestal são considerados estratégicos para o desenvolvimento do Estado do Espírito Santo, uma vez que é a principal fonte de renda da maioria dos seus municípios. Dentre os principais problemas ligados à produção agrícola no Estado do Espírito Santo, destaca-se o esgotamento dos recursos naturais, geralmente devido ao manejo inadequado.
En savoir plus

4 En savoir plus

Potencial de mecanização das lavouras cafeeiras no Estado do Espírito Santo.

Potencial de mecanização das lavouras cafeeiras no Estado do Espírito Santo.

63 O estado do Espírito Santo apresenta 1,79 milhões de hectares de área com pastagem, sendo a atividade que ocupa o maior percentual da área com uso agrícola. A área de pastagem tem 15% localizada na região apta para o café arábica e 85% na região apta para o café conilon (Tabela 3), baseadas no zoneamento agroclimatológico (TAQUES; DADALTO, 2017). Avaliando a distribuição das áreas ocupadas com pastagem dentro do zoneamento agroclimatológico do cafeeiro, é possível notar um predomínio do uso com pastagem nas áreas mais declivas na área de zoneamento do café arábica, ocorrendo o inverso na área ocupada com pastagem e dentro do zoneamento para o café conilon, ou seja, predomínio de área ocupada com pastagem nos terrenos menos declivosos, o que indica a possibilidade de intensificação agrícola destas áreas (RAMALHO FILHO; BEEK, 1994). As áreas de pastagem, quando bem manejadas, são compostas de culturas forrageiras com potencial de conservação do solo e geralmente utilizadas em áreas mais declivosas ou vulneráveis quanto a degradação do solo (BERTONI; LOMBARDI NETO, 2005). Assim, são recomendadas nas áreas menos declivosas culturas anuais e, ou perenes devido ao menor risco de degradação do solo e pela possibilidade de desenvolver cultivos agrícolas mais lucrativos para o agricultor (RAMALHO FILHO; BEEK, 1994).
En savoir plus

13 En savoir plus

Transferência de tecnologias para a sustentabilidade da cafeicultura no Estado do Espírito Santo.

Transferência de tecnologias para a sustentabilidade da cafeicultura no Estado do Espírito Santo.

O objetivo deste estudo é apresentar todas as atividades realizadas dentro do Plano de Ação de Transferência de Tecnologias para a Sustentabilidade da Cafeicultura no Estado do Espírito Santo (Consórcio Pesquisa Café- Embrapa Café) durante o ano de 2017. Resultados e Conclusões Os resultados apresentados na Tabela 1 abaixo mostram as sete atividades desenvolvidas com os Técnicos do INCAPER e com os cafeicultores de Conilon e Arábica. No total foram realizadas 152 capacitações dentro das sete atividades e foram capacitados e/ou assistidos 2.876 Técnicos e/ou cafeicultores das duas culturas de café plantadas no estado do ES.
En savoir plus

2 En savoir plus

Pólo de uva de mesa e vinho no Estado do Espírito Santo.

Pólo de uva de mesa e vinho no Estado do Espírito Santo.

Como forma de atender as demandas do comércio local e regional, das indústrias artesanais de vinho e oferecer mais uma opção de renda com garantia de mercado para os produtores rurais, o Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aqüicultura e Pesca (SEAG) e do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), em articulação com as Prefeituras Municipais, está estruturando, dinamizando e implementando ações com vista ao estabelecimento do Pólo de Uva de Mesa e Vinho no Estado do Espírito Santo.
En savoir plus

6 En savoir plus

Avaliação da cultura do girassol (Helianthus annus L.) no Estado do Espírito Santo.

Avaliação da cultura do girassol (Helianthus annus L.) no Estado do Espírito Santo.

O rendimento de grãos na lavoura de girassol pode atingir e ultrapassar 2.500 kg/ha, com a tecnologia nacional atualmente disponível. MATERIAL E MÉTODOS O presente trabalho foi realizado na Fazenda Experimental de Viana (FEV), de propriedade do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural – Incaper, localizada no município de Viana – ES. Foram avaliados vários materiais genéticos de girassol, plantados em áreas de 200 m 2 , no espaçamento de 0,90 m nas entre linhas com 06 plantas por metro linear, com três repetições. Foram utilizadas 08 variedades mais plantadas no Brasil, levando-se em consideração a indicação das variedades em função das condições edafo-climáticas do Estado do Espírito Santo. As variedades plantadas foram: Helio 250, 251, 360, 358, Catissol 01, Nutrissol, IAC- Anhandy e IAC- Uruguai.
En savoir plus

1 En savoir plus

Avaliação da cultura do girassol (Helianthus annus L.) no Estado do Espírito Santo.

Avaliação da cultura do girassol (Helianthus annus L.) no Estado do Espírito Santo.

O rendimento de grãos na lavoura de girassol pode atingir e ultrapassar 2.500 kg/ha, com a tecnologia nacional atualmente disponível. MATERIAL E MÉTODOS O presente trabalho foi realizado na Fazenda Experimental de Viana (FEV), de propriedade do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural – Incaper, localizada no município de Viana – ES. Foram avaliados vários materiais genéticos de girassol, plantados em áreas de 200 m 2 , no espaçamento de 0,90 m nas entre linhas com 06 plantas por metro linear, com três repetições. Foram utilizadas 08 variedades mais plantadas no Brasil, levando-se em consideração a indicação das variedades em função das condições edafo-climáticas do Estado do Espírito Santo. As variedades plantadas foram: Helio 250, 251, 360, 358, Catissol 01, Nutrissol, IAC- Anhandy e IAC-Uruguai.
En savoir plus

2 En savoir plus

A produção integrada de mamão no Estado do Espírito Santo.

A produção integrada de mamão no Estado do Espírito Santo.

época era a fruta com o Sistema de Produção Integrada mais adiantado no Brasil. Estas normas foram apresentadas e avaliadas previamente pelos produtores de Barreiras e para sua apresentação aos produtores e técnicos do Estado do Espírito Santo e extremo Sul da Bahia, o Incaper, em parceria com a Universidade de Brasília - UnB e APRUCENES, promoveu uma reunião técnica, de dois dias, no município de Linhares, nos dias 26 e 27/04/01, ficando a mobilização dos produtores de mamão a cargo das associações APRUCENES e ASSIPES. No primeiro dia da reunião foram apresentadas, para cerca de 100 participantes entre técnicos, produtores e exportadores, a “Situação Atual e as Perspectivas da Produção Integrada de Frutas no Brasil e no Mundo” e a Experiência e Resultados da Produção Integrada da Maçã no Sul do País. Estes temas foram apresentados pelos professores e pesquisadores, Dr. José Carlos Fachinello, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Dr. José Luiz Petri, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), respectivamente. Ainda nesse primeiro dia, foram apresentados e debatidos os sistemas de produção de mamão praticados nas regiões produtoras de Linhares e Pinheiros do Estado do Espírito Santo, e regiões de Teixeira de Freitas e Barreiras, da Bahia, para facilitar os trabalhos de discussão e construção das NTE da PI-Mamão.
En savoir plus

66 En savoir plus

Geminivírus em tomateiro no Estado do Espírito Santo.

Geminivírus em tomateiro no Estado do Espírito Santo.

tomateiro (Lycopersicum esculentum) é O uma importante hortaliça para o Espírito Santo, sendo cultivada durante todo ano no Estado. Em maio de 2006 foi diagnosticada a a presença do vírus (geminivírus) o qual vem causando perdas elevadas aos produtores de tomate com alta incidência em diversas lavouras dos municípios de Alfredo Chaves, Afonso Cláudio, Domingos Martins , Laranja da Terra e Venda Nova do Imigrante.

4 En savoir plus

Transferência de tecnologias pra sustentabilidade da cafeicultura no Estado do Espírito Santo.

Transferência de tecnologias pra sustentabilidade da cafeicultura no Estado do Espírito Santo.

Nesta estratégia, foram selecionados propriedades e cafeicultores que vêm sendo monitoradas e assistidas e os cafeicultores líderes têm atuado como multiplicadores desse processo. Assim, por meio deste Plano de Ação, os extensionistas do INCAPER, em parceria com diversas instituições, desenvolveram as ações visando a Transferência de Tecnologias para a Cafeicultura Capixaba. Foram realizados eventos em todas as principais regiões cafeeiras do Estado com promoção de capacitações continuada dos extensionistas do INCAPER e de técnicos das entidades parceiras que atuam no Estado do Espírito Santo. Esses técnicos que têm sido capacitados disponibilizaram tecnologias aos cafeicultores, por meio de cursos, dias de campo, encontros, simpósios e outras metodologias de ATER. Os trabalhos foram realizados em épocas oportunas e de acordo com o calendário agrícola de produção, colheita e pós-colheita do café e a prática vivenciada pelos cafeicultores. A base de desenvolvimento dos trabalhos tem focado no uso das Boas Práticas Agrícolas visando melhoria da competitividade dos cafés do Espírito Santo, da produtividade e da qualidade do produto, base do eixo econômico de uma cafeicultura sustentável. A extensão rural é vista como instrumento de política pública, cujas funções incluem o estímulo, implantação e consolidação de estratégias de desenvolvimento, tendo como prioridade o fortalecimento da agricultura familiar (Ceretta, Santos, 2013). A cafeicultura familiar no Estado do Espírito Santo é notória, representando em torno de 60% da produção de café do Estado do Espírito Santo ( Schimidt, et al., 2004; Silva, et al., 2017).
En savoir plus

5 En savoir plus

Show all 10000 documents...

Sujets connexes